domingo, 4 de agosto de 2019

Ninguém é perfeito.
Nem eu.
 Mas podemos melhorar, por quem amamos ou não? 
Sinto-me num beco sem saída alguma. 
Não sei o que pensar. 
Não sei o que sentir. 
Não sei o que fazer. 
Simplesmente não sei.
Tu sabes?
*Beijinhos da Invísivel*

terça-feira, 18 de junho de 2019

Época de exames


aesthetic, books, and holographic image

Olá mirrors!
Hoje venho falar da época dos exames. 
Se estás no secundário no 11º ano ou no 12º ano, nesta altura também estás em exames. Mas eu vou me concentrar nesta adorável época na faculdade.
Jesus Cristo!
Em todos os semestre temos seis cadeiras para fazer exames, que valem 50%, geralmente da nossa nota final. O que eu acho um absurdo. Ou seja, todo o trabalho que tivemos ao longo de todo o semestre só vale 50%?
Esta é a fase mais caótica, onde a nossa cabeça faz se em água... não sei explicar. 
Se andares, constantemente a estudar todos os dias, ou quase como eu sentes que não tens paciência para nada. O mais importante é que ando sempre com o sono. Acordo muito cedo, para ver as coisas para pelo menos, tentar fazer algo ao final da tarde.
Mesmo assim,quando estava no ginásio sentia me bem pior.
Estou quase acabar os meus exames e espero mesmo passar a todas as cadeiras, porque se não acho que me dá um esgotamento nervoso. É sempre bom!
Sempre disseram que a faculdade eram os melhores anos das nossas vidas. Ainda não vi nada, para ser sincera.
As festas são sempre caríssimas, por isso é que ainda nem pus os pés nem numa. 
Relativamente às amizades...tenho literalmente uma ou duas, porque o resto ou são colegas que até te dás bem, a outra parte são os que odeias e ainda temos o ultimo grupo que são os que nunca falas te na tua vida.
Hoje foi isto.
Espero que gostem e que concordem comigo. Nem que seja em parte.
*Beijinhos da Invisível*

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Adeus!

Não sei o que sentir, quando olho para ti.
É uma nuvem negra que anda em cima de mim, que não sei explicar. 
Sinto que nada demonstra o suficiente que sinto por ti. Nada é suficiente. 
Quando te vejo a passar na rua, sinto que a minha nuvem desaparece. Apesar de saber, que nem sabes que eu existo. 
Pareces ser boa pessoa. Andas sempre com um sorriso na cara. 
Um dia destes disse te olá. Estávamos à espera do mesmo autocarro. Comecei a meter conversa contigo, mas ficámos por aí.
Quando me vês diz me olá...esse olá é tudo para mim.
Gostava que quisesses ser meu amigo e não apenas um conhecido. 
Será que um dia o irás ser? 
Contudo sei que não sou importante para ninguém. Se eu desaparecesse notavas?
Acho que não. Nem tu, um simples conhecido, nem ninguém, para ser sincera.
Eu tenho problemas, como toda agente, porém penso que são os maiores. 
Sou mesmo egoísta. Nem acredito que disse isto. 
Já pensei muitas vezes pôr fim à minha vida. Sabias? Claro que não. Nem tu, nem ninguém.
Não falo com ninguém para não incomodar.
Escrevo te para saberes que eu existo e que notei em ti.
Vou desaparecer. Não me procures, nem ninguém que me possa conhecer. Não vale a pena.
Já terei desaparecido deste mundo.
Vou andando. Tenho que fazer algumas coisas, antes de... morrer.
Se leste tudo até aqui fico contente. Ao menos deixei alguma marca em ti.
Não te quero assustar. Só quero dizer te adeus.
Adeus!

quarta-feira, 24 de abril de 2019


Vivo num mundo onde tudo é uma ilusão.
Sabendo isto porquê que continuo a iludir me? 
Quando gostamos de algo ou de alguém temos a tendência de esconder a realidade. Qual é a realidade? Tudo é uma hipocrisia neste mundo. 
Os seres humanos conseguem ser umas grandes bestas, mas no fundo só queremos que tudo na nossa vida nos corra bem. Acabando por nos iludir mos, porque somos fracos.
Somos fracos porque fazemos mal ao mundo e aos outros, no entanto, se for preciso somos uns pequenos cachorros , que só querem atenção de alguém...
  Somos uma graça...que não tem graça.
*Beijinhos da Invisível *

sexta-feira, 22 de março de 2019

Mãe!!!

Eu amo te do fundo do meu coração.
Há 4 pessoas na minha vida que são muito especiais para mim, quando as perder vai ser o fim. O fim dum ciclo da minha vida que nunca mais voltará.
Mas este texto é para ti. Em especial para ti MÃE.
És uma mulher que já lutou tanto na vida que me custa ver te triste. Não somente, pelo o facto de te amar, mas por ver uma pessoa tão bonita por dentro, sem ter aquilo que merece de verdade.
Ninguém é perfeito. A vida de ninguém é perfeita. Muito menos a nossa... No entanto, quero te lembrar que nem tudo é mau. Acho que o que te consigo dizer é: quando te sentires mais em baixo, pensa em nós( os teus filhos), pensa na tua casa, pensa na tua mãe, pensa que tudo é temporário mesmo o que estás a passar. Pensa que aquilo que te dizem é fruto de frustação. De ausência de amor. É complicado não ter amigos, pior ainda é ter pessoas em casa e é como se não tivesse. Ou mesmo não ter. Pensa que apesar de tudo tens um marido que te ouve.
Amava ser eu a oferecer te a tua viagem de sonho. Se não conseguir ofereço te a segunda. Podes apostar nisso.
A minha vida só faz sentido contigo presente. Quero me vejas a licenciar me, a tirar um mestrado, a exercer psicologia, quero chegar ao pé de ti e contar te como foi o meu primeiro contacto com o mundo do trabalho, quero que me vejas feliz com um companheiro e por fim quero que vejas os teus netos a crescer.
Espero um dia ser metade da mulher que és. Eu assim vou puder dizer: consegui atingir um dos meus objetivos de vida. Honrrar o que me ensinas te e ser uma mulher guerreira, como tu.

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Sempre ouvi toda a minha vida que aquilo que nos dão, ou damos deve ser reciproco.
Se formos analisar isto, não é algo correto de se dizer. As nossas mães, por exemplo, dão nos muita coisa ao longo da sua vida. Aquilo que fizeram por nós retribuímos metade, pelo menos? Acho que não. Muita gente nem dá valor. Existem mães que provavelmente fazem coisas, menos moralmente corretas, para que os filhos consigam ter o melhor, e mesmo assim são criticadas. Onde há aqui reciprocidade?
Falando pela minha pessoa, já me deixei de preocupar se a minha ajuda para com os outros é reciproca ou não. Dou e ajudo a quem eu quero. Se  não existe reciprocidade, isso fica na consciência de cada um.
Vivemos num mundo que mais facilmente damos nós, e acabamos por não receber nada do outro lado. Para conseguirmos lidar com essa mesma situação, ajudamos quem queremos. Nunca esperando que a outra pessoa nos vá dar algo, uma vez que isso é algo muito raro de acontecer.
*Beijinhos da Invisível*

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Mês de Fevereiro


february, mes, and fevereiro image

O mês de Fevereiro é muito especial para mim. Por diversos motivos, no entanto, venho apenas falar de três.
Primeiramente, faço anos neste mês tão especial. Porquê que eu digo que é especial? É o mês mais pequeno do ano, pode ter tanto 28 dias, como 29 dias. Não acham isso bonito? Sempre gostei disso. Nem sei explicar o porquê.
Há pessoas que não gostam de celebrar o seu aniversario. Eu faço parte daquela percentagem que gosta de sempre fazer algo. Apesar de todos os problemas, que eu possa ter comigo mesma, e realço que me refiro, apenas e somente aos problemas, que tenho comigo mesma, não com os outros... Se formos a ver, os nossos problemas interiores, são muito mais importantes do que os exteriores, ou seja, com as outras pessoas. É muito mais difícil de serem resolvidos na minha perspectiva, por diversos motivos. Como estava a dizer gosto de celebrar, porque aprecio festejar a minha existência. Isto é ser egocêntrica? Convencida? Eu não estou dizer que a minha existência é importante, seja para o que for, apenas estou a salientar que gosto de festejar de eu ter vindo ao mundo. É mau?
Para além disto foi o mês que a minha gatinha, o meu grande amor, faleceu à dois anos. Esteve com a minha família 20 anos e comigo 17 anos... São muitos anos. A perda dela custou muito, e continua a custar, porém sabemos que ela está sempre connosco. 
Por fim, o mais recente membro desta família, também nasceu em Fevereiro e está quase a fazer o seu primeiro aninho. Tivemos um ano sem nenhum gato nesta casa. Podemos afirmar que foi o ano mais triste, das nossas vidas. Estou a exagerar? Quem ama animais, percebe muito bem o que estou a tentar transmitir. A chegada do novo biscoito foi uma grande alegria. Mesmo quando estamos em lágrimas, ou chateados, ou irritados, seja o for... ele faz alguma gracinha e anima nos um pouco mais.
Espero que tenham gostado do texto.
Eu sei que é um pouco mais pessoal. A inspiração não se nega, já que é difícil de esta aparecer.
*Beijinhos da Invisível*

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Tristeza espontânea, aparentemente sem razão

art, smoke, and cigarette image

Sou a única que tem aqueles momentos que só apetece chorar, sem qualquer tipo de razão aparente?
Acho que não. Já vi várias frases, que se referem ao mesmo.
Existem dias que tudo aquilo que se passa, se acumula no nosso cérebro, não sabendo como, e esses dias parecem que estamos mais tristes, que sei lá o que. 
Quando nos perguntam: O que se passa? ( se alguém perguntar, já sabemos como as coisas são. Tudo hipocrisia) Não sabemos indicar a razão daquilo tudo.
Acham estranho? Eu acho e não acho.
Para mim trata se de uma reacção tardia, a tudo aquilo que acontece à nossa volta, connosco, bem lá no fundo. Não acho estranho, porque vivemos numa sociedade, em que se alguém é visto a chorar, é alguém fraco. Se for uma mulher é porque é demasiado sensível.
Muitas vezes, nem somos levadas a sério, uma vez, que somos demasiado sensíveis.
Infelizmente vivemos nesta realidade.
Não sei o que esperar do futuro.
Se calhar, todos nós sabemos, só que não gostamos muito de falar sobre o assunto. 
É algo que nos assusta verdadeiramente. 
É algo que vemos algo mais obscuro, do que reluzente.

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Cansaço

cansaço and frases image

Cansada de ti.
Cansada da vida.
Cansada dos problemas.
Cansada daquilo.
Cansada de todos
Cansada das desculpas.
Cansada da inexistência de consideração.
Cansada de ser eu.
Cansada das obrigações.
Cansada de ser correta.
Cansada dos erros cometidos.
Cansada da consciência que tenho.
Cansada das redes socais.
Cansada da hipocrisia.
Cansada dos berros.
Cansada das injustiças.
Cansada das mentiras.
Cansada da falsidade.
Cansada de ter saudades.
Cansada de pensar.
Cansada da faculdade.
Cansada da solidão.
Cansada da burrice.
Cansada da comunicação, ou da falta dela.
Cansada da falta de motivação.
Cansada psicologicamente.
Cansada fisicamente.
Simplesmente cansada.

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Sem título

Alguém tem consideração por vocês?
Não quero que o texto se torne demasiado pessoal, mas eu olho à minha volta e existe sempre alguém que me desilude nisso.
Não sei como vocês são contudo, eu já percebi que o facto de ser eu mesma, me prejudica. Eu observo que dou demasiada importância a certas coisas. Se calhar, se fosse outra pessoa não daria tanta importância, e não me magoava constantemente. 
Recebi um concelho recentemente, disseram-me que eu tenho que começar a relevar as coisas. Acontece o mesmo convosco?
Sinceramente, vejo que as pessoas cada vez gostam mais de ser maltratadas, no sentido de prefiram pessoas que não têm qualquer tipo de consideração, do que aquelas que a demonstram. 
Pessoalmente tenho vários casos da minha vida, se não são todos que não têm consideração.
Acho que vou acabar o ano 2019, nem com metade das pessoas que falo hoje em dia. Chega se a ponto que te cansas, de ser sempre aquela pessoa, que avisa constantemente, que relembra as pessoas, que nunca se esquece, e que é sempre esquecida.
Espero não ser a única pessoa, com esta vivência .
 Eu sei que não sou.
Mesmo que alguém destas pessoas que me refiro indirectamente neste texto, veja o veja não vai perceber. O que é bom por um lado, porém por outro... não é.
Hoje é isto.
*Beijinho da Invisível que cada vez é mais*

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Juiz Neto Mora e psicóloga Maria José Vilaça


dEUS, ​amor, and god image

Olá mirrors tudo bem?
Desculpem pela ignorância, porque eu não costumo ouvir noticias, mas eu ontem vi algo que me deixou chocada.
A 11 de Outubro de 2017, o juiz Joaquim Neto Moura assinou um polémico acordo que compatibiliza dois casos de violência domestica. 
Como estamos em Portugal demorou mais de um ano para decidir se este juiz seria ou não castigado.
Resumidamente, este juiz afirmou que uma mulher adultera merecia ser punida pelo o marido, neste caso com recurso à violência, ainda fez referencia a praticas antigas, quando uma mulher era adultera era morta em praça publica entre outras coisas e que hoje em dia existem sociedades onde a mulher é lapidada até à morte.
Ainda existem outras constatações feitas por este caro individuo, bastante interessantes, tais como: uma mulher trair um homem é um atentado à dignidade deste e ainda num dos casos de violência domestica, referidos anteriormente, o homem batia na mulher por depressão, por esta o ter adulterado.
Partindo deste ponto passo à minha opinião. 
Estarmos em pleno século XXI, com pessoas com esta mentalidade em cargos bastante importantes, é algo que representa um grande perigo para a sociedade. Porque é que um homem não pode ser traído e tem justificação para bater na esposa e uma mulher já pode ser traída e levar porrada? Porque é que a mulher não pode bater no homem caso este a engane? 
Cada vez estamos a regredir mais a nível de mentalidade. 
Quando ouvi este caso aquilo que eu afirmei foi: os países do médio oriente, ainda nos vão ultrapassar  na evolução de pensamento, porque apesar de serem países bastante atrasados, hoje em dia já existem opositores às ideias que hoje estão em vigor. 
Portugal trata se de um país supostamente desenvolvido e ainda em pleno 2019, existe este tipo de pensamento.
Para provar mais ainda que existem pessoas, mesmo com mentalidade de século XVII, ou se calhar ainda mais para trás é a intitulada psicóloga Maria José Vilaça. Esta tem a proeza de conseguir fazer  terapias para recuperar homossexuais. Ou seja, a homossexualidade para esta é uma doença mental que se resume então a um estado psicótico (o doente perde o contacto com a realidade, pode ter alucinações, delírios, mudança no comportamento e ainda alguma perturbação no pensamento).
Como estudante de psicologia, e como futura psicóloga, que espero ser, é algo que me perturbou bastante. 
A questão que foi feita, nessa hora foi:
 Como é que existem pessoas assim que conseguiram chegar a psicólogo?
Hoje foi isto..
*Beijinhos da Invisível*

Ninguém é perfeito. Nem eu.  Mas podemos melhorar, por quem amamos ou não?  Sinto-me num beco sem saída alguma.  Não sei o que pens...